Saiba quem vai participar da tele perícia do INSS

O Governo Federal confirmou o início da perícia médica por chamada de vídeo em todo o Brasil a partir de novembro. A expectativa é que a medida possa agilizar os atendimentos do Instituto Nacional de Seguro Social (INSS) durante a pandemia. De acordo com o órgão, o auxílio-doença representa 90% dos pedidos de perícia médica, e mais de 750 mil pessoas estão na fila para receber algum tipo de benefício.

É obrigatório que o segurado esteja acompanhado do médico do trabalho da empresa em que atua. Mas no caso dos pacientes que trabalham em empresas que não têm médicos, o INSS mantém as perícias presenciais. Ou seja, o modelo de atendimento da instituição vai ser híbrido. Segundo o INSS, o tele atendimento promete mais agilidade e rapidez na hora das perícias. De acordo com o Tribunal de Contas da União (TCU), empresas de médio e grande porte são obrigadas a ter médico do trabalho.

O projeto de telemedicina proposto pela Secretaria Especial de Previdência e Trabalho restringe o uso da ferramenta apenas para empresas que já têm convênio com o INSS. Porém, o atendimento por vídeo não poderá ser realizado nos seguintes casos:

  • Prorrogação de auxílio por incapacidade temporária para o trabalho;
  • Conversão do auxílio por incapacidade temporária em aposentadoria por incapacidade permanente;
  • Elegibilidade para serviço de reabilitação profissional.

Quem vai participar da tele perícia

Durante a perícia do INSS, o médico avalia o estado de saúde do segurado em questão, com o objetivo de comprovar se o trabalhador tem capacidade para executar seu trabalho.

Após esta avaliação, o médico observa as necessidades do trabalhador e constata que ele não pode realizar tal trabalho. Com isso, o segurado recebe orientações sobre o que fazer para receber os benefícios.

O trabalhador pode realizar a perícia do INSS para receber os seguintes benefícios:

  • Auxílio doença;
  • Auxílio acidente;
  • Aposentadoria por invalidez;
  • Benefício de Prestação Continuada (BPC).

Agendamento da perícia médica

O agendamento da perícia médica por vídeo pode ser realizado de duas formas: pelo aplicativo e site do Meu INSS ou por meio do telefone 135. A perícia médica é obrigatória para os beneficiários do INSS que precisam receber auxílio-acidente, auxílio-doença, Benefício de Prestação Continuada (BPC) ou aposentadoria por invalidez. 

Lembrando que é obrigatório o uso de máscaras no dia da perícia, caso ela seja realizada presencialmente. O INSS pede que os segurados evitem levar acompanhantes. Todas as unidades oferecem álcool em gel 70% para higienização das mãos. Além disso, é válido ressaltar que o beneficiário não precisa chegar antes no local, para evitar filas e aglomerações. 

Como enviar o atestado da perícia médica

1) Acesse o Meu INSS, pelo gov.br/meuinss ou pelo aplicativo e selecione a opção “Agendar Perícia”.

2) Selecione a opção “Perícia Inicial” e, em seguida, clique em “Selecionar”.

3) Na pergunta “Você possui atestado médico”, selecione “SIM” e clique em continuar.

4) Preencha as informações pedidas e clique em “Avançar”.

5) Em “Anexos”, clique no sinal + para inserir o documento.

6) Na tela que se abre, clique em “Anexar”.

7) Agora basta selecionar o documento (seu atestado médico) que você quer anexar, clicar em “Abrir” e, em seguida, em “Enviar”.

8) Depois, selecione a agência do INSS desejada e clique em “Avançar”.

OBS: Essa será a agência onde o benefício será mantido. O INSS ressalta que o atendimento nas agências está suspenso temporariamente.

9) Marque a opção “Declaro que li e concordo com as informações acima” e clique em “Avançar”.

10) Se desejar, clique em “Gerar Comprovante” para que você o salve em seu computador ou celular.

Avatar
Jornalista formada pela Universidade Luterana do Brasil de Canoas/RS.

Deixe seu comentário