Renegociação de dívidas: melhores alternativas para limpar o seu nome

A renegociação de dívidas é um assunto que causa certo incômodo e preocupação, o que faz com que muitos devedores percam a noite de sono.

E esse atordoamento parece aumentar quando as pessoas, ao tentarem renegociar suas dívidas, não obtêm sucesso.

Então, se a renegociação de dívidas é o seu atual problema, chegou ao lugar certo. Neste post vamos lhe mostrar as melhores dicas para limpar o seu nome. Vem com gente!

Dê o primeiro passo à renegociação de dívidas

Renegociação de dívidas

Isso mesmo que acabou de ler. E, em vista disso, parabéns, pois estar lendo este post significa um grande passo!

O segundo passo se refere a checar o quanto você deve e, a busca de solução. Quanto a isso, uma boa dica é o Serasa Limpa Nome.

Assim que você acessar essa plataforma, rolando o botão de scroll de seu mouse, visualize quais são as empresas aptas para renegociar sua dívida.

Logo, se a plataforma financiar as dívidas da empresa a qual você deve, então, basta clicar em “Consultar Ofertas” e dar seguimento ao seu financiamento.

Promova análise sobre as prestações pendentes

Como é de conhecimento de todos (ou quase todos), acumular dívidas é assunto fora de cogitação. Dessa forma, para que as suas prestações não fiquem acumuladas, é preciso que analise todas as outras contas que estão em atraso.

Assim sendo, quando começar a analisar as prestações pendentes, você vai começar a pensar em um plano para acabar com todas as contas em atraso.

Como devo fazer? Ao checar todas as pendências, e dentre todas as despesas de sua casa, observe quais delas você e sua família realmente precisam.

Após chegar ao fim da análise, vai entender quais contas devem ou não serem canceladas — academia, TV por assinatura, entre outras.

Gastos mensais

Para conseguir reservar uma quantia considerável de dinheiro e manter a organização de seu orçamento mensal, é válido utilizar a técnica 70/30. Métrica essa muito indicada por especialistas.

Essa técnica visa a utilização de 70% do salário mensal a fim de organizar o momento atual. Em vista disso, a distribuição dessa quantia funcionará da seguinte forma:

  • 55% são destinados aos gastos essenciais — contas de água, luz, aluguel, internet e mensalidade de algum curso;
  • 5% são destinados a aprimorar a área educacional — gastos que envolvem a sua qualificação profissional;
  • 10% é a porcentagem destinada para quando estiver aposentado — pensar no futuro é importante;

Essa porcentagem acima que foi dividida, faz parte dos 70% da quantia salarial acima mencionada. Agora, abordaremos os 30% do seu salário, que pode ser subdividido assim:

  • 10% são destinados para os gastos livres — quantia necessária com a finalidade de manter em dia a saúde psicológica;
  • 20% — porcentagem destinada para que você alcance suas metas.

A distribuição que foi exposta não é uma subdivisão fixa. Isso porque cada pessoa é possuidora de uma realidade que se distingue de outro alguém. Portanto, é recomendado que a pessoa que se dispuser a seguir a técnica 70/30, deve adaptá-la a sua realidade.

Ficou com alguma dúvida ou quer fazer um cometário? Fique a vontade e utilize o campo abaixo!

Paulo Victor Silva
Estudante do curso de Jornalismo pela UFES. Dono de uma mente inquieta e curiosa. Além disso, é amante da leitura e apaixonado pela música.

Deixe seu comentário