PIX: o que é esse novo tipo de pagamento? Veja aqui

Você já deve ter recebido em celular a notificação sobre a nova forma de pagamento chamada PIX, que ganha notoriedade pelo seu funcionamento instantâneo, além de ser um grande baque para o setor financeiro, principalmente para os bancos locais.

O sistema criado pelo Banco Central veio para mudar a visão dos brasileiros com o pagamento de contas assim como transferências.

Com sua data prevista para começar no dia 16 de novembro, é uma novidade que modificará a forma como encaramos bancos e demais instituições monetárias, forçando muitos a se adaptar era digital, priorizando a praticidade ao máximo.

Como funciona o PIX?

Como funciona o PIX?

No uso diário, ele dará a possibilidade de que os usuários enviem e recebam pagamentos e demais transações em segundos, sem que tenham custos designados para que a operação aconteça. Dessa forma, poderá facilitar o pagamento tanto de pessoas físicas quanto com jurídicas. Até mesmo impostos e pagamento de contas no geral poderão ser realizadas por meio dessa plataforma.

Já existem formas que realizam a mesma finalidade, porém, o PIX ganha destaque pela sua eficácia e pela facilidade do processo.

Para compreender melhor como funciona o PIX, é preciso entender como funciona o processo de serviços financeiros em nosso país, portanto, tenha atenção abaixo:

Os pagamentos brasileiros costumam levar horas e até mesmo dias para serem contados como válidos, enquanto com o PIX, o tempo máximo será de apenas 10 segundos, seja para enviar ou para receber o dinheiro.

Outra novidade será também sobre a interação dos aplicativos utilizados, como é o caso do WhatsApp, que terá uma forma única tanto de oferta assim como de pagamento. O pagante, no caso se for pessoa física, não terá que arcar com nenhuma taxa ao receber/enviar dinheiro via PIX.

Os recursos que irão sustentar esse sistema acontecem pelo custo da solução, que cobrará 0,01 centavo de reais à cada dez transações do componente creditado. Ou seja, bem diferente do que é atualmente cobrado pelos bancos. Ademais, o serviço atingirá qualquer forma de pagamento ou de transferência que seja realizada em território brasileiro.

Ou seja, qualquer pessoa que queira usar o sistema, tem acesso, seja pessoa física, pessoa jurídica ou também transações mais complexas do governo, isso sem falar que funciona 24h por dia, todos os dias da semana e em quaisquer dias do ano, até mesmo em feriados.

Esse modelo não é somente inovador, mas também vem para modificar a forma que conhecemos os bancos, e principalmente a forma como dominam o sistema monetário em que vivemos.

Com uma grande gama de possibilidades de pagamentos e transações, os brasileiros terão uma ferramenta de primeira mão para lidar com contas, sem acumular dívidas e até mesmo burocracia, o que é muito comum em qualquer negociação bancária no país.

Como fica o impacto nas maquininhas e bancos?

Como funciona o PIX?

Nos locais que estiverem aceitando o PIX, as compras poderão ser feitas por meio do uso de QR Codes com compensação na hora, ou seja, instantânea. Isso traz a tona a possibilidade de que nem mesmo cartões de débito ou dinheiro precisem ser utilizados, principalmente pela compensação na hora, modificando o cenário nacional de compras.

Segundo informações do Banco Central, a ideia principal é de que exista uma competitividade e assim, melhore as condições de compra dos brasileiros e suas condições tarifárias.

Essa forma de pagamento não ajudará somente os cidadãos, mas também os lojistas e quem possui empresa, que terão a possibilidade de pagar menos tarifas bancárias e taxas.

Além disso, essa mudança com certeza impactará diretamente na sobrevivência de muitos bancos, visto que com a redução de operações, sem limite de data ou horário de recebimento e mais agilidade para compensação, o cliente não pensará duas vezes antes de migrar para essa nova plataforma.

O processo para se realizar uma transação atualmente não é simples, na verdade, exige uma grande quantidade de dados do destinatário, ainda com demais riscos de dar errado. Enquanto isso, por meio do PIX, os dados serão feitos de forma compilada, usando apenas uma única chave de endereçamento.

Essa tecnologia foi desenvolvida pelo Banco Central, porém, todas as demais instituições bancárias terão que se desdobrar para oferecer uma plataforma com suporte para o serviço no aplicativo bancário.

O programa estará disponível para pessoas que tenham conta em quaisquer bancos e demais instituições monetárias.

Agora com essa nova tecnologia, basta esperar para que possa ser usada e economizar mais um pouco de dinheiro, principalmente com transações que são necessárias diariamente.

Avatar
Jornalista formada pela PUCPR viciada em música de todos os tipos, livros e séries. Mestre em curiosidades inúteis, está sempre procurando fugir da rotina.

Deixe seu comentário