Peritos médicos retornam gradativamente no INSS

Após uma semana de greve, alguns peritos médicos voltaram  a atender a população no INSS nesta terça-feira (22) em todo o país. O atraso ocorreu devido a queixa de profissionais em relação a falta de adaptações nos consultórios em prevenção a Covid-19.

Segundo a Secretaria Especial de Previdência e Trabalho, 202 peritos médicos retornaram a suas funções em 86 agências do INSS em todo o território nacional. A quantia de sedes do instituto que retomaram a perícia médica representa um pouco mais da metade das 148 agências em que era previsto o retorno do serviço.

O INSS ainda informou que “a partir de amanhã (23), 201 agências terão perícias agendadas. O total, portanto, de agências aptas é 201”. O órgão também declarou uma fala sobre os peritos médicos ausentes na retomada de hoje. “Há 486 peritos que deveriam ter retornado ao trabalho nesta terça-feira”.

Perícia Médica INSS

Remarcação de consultas de perícia no INSS

Em portaria publicada do Diário Oficial da União (DOU) nesta terça-feira (22), o INSS autoriza a remarcação de perícias médicas agendadas e não realizadas. A remarcação será permitida nas situações em que o usuário teve a consulta cancelada ou que não conseguiu comparecer no órgão para realização do procedimento.

O INSS por meio da portaria deixa claro que as consultas serão remarcadas no mesmo local em que foram marcadas anteriormente. O novo agendamento poderá ser realizado por meio do telefone 135, número do instituto.

Anteriormente, após o não comparecimento de peritos médicos na semana passada durante a retomada de atendimento presencial no INSS, o instituto declarou que as consultas seriam marcadas automaticamente. Até o momento, o órgão não se pronunciou se o procedimento deixará de ser automático e será necessário o agendamento via telefone.

Serviços ofertados presencialmente no INSS

O INSS, visando evitar aglomerações no retorno de atendimento presencial, selecionou ofertar apenas atividades essenciais que não poderiam ser realizadas de modo online. As consultas só serão realizadas por meio de agendamento prévio.

Entre as atividades que o instituto optou por retornar neste primeiro instante estão os serviços de avaliação social, cumprimento de exigência justificação administrativa ou judicial, perícia médica e reabilitação profissional.

As outras atividades prestadas pelo instituto como solicitação de aposentadoria, pensão, salário maternidade, entre outros benefícios poderão ser feitos por meio do portal Meu INSS.

Como usar o aplicativo Meu INSS?

Aplicativo Meu INSS

Com a interrupção de atendimentos presenciais devido à pandemia do Covid-19 desde 24 de março de 2020, o INSS realiza o atendimento de suas solicitações via Meu INSS. O sistema, que também está disponível para Android e iOS, permite realizar abertura de processos requisitando benefícios, além de agendamento de consultas presenciais no órgão.

Para começar a utilizar o serviço, primeiramente é necessário acessar o site do INSS (Disponível no link http://www.meu.inss.gov.br) e clicar em cadastrar senha. Progredindo seu cadastro, insira seu CPF, nome completo, telefone e um e-mail de sua preferência.

Posteriormente preencher os dados, assinale a opção que declara que você não é um robô, aceite os termos de uso e política de privacidade e prossiga com o cadastro.

Na sequência, preencha informações sobre o seu período de contribuição ao INSS. Nesta parte, deve constar informações como quando foi a última contribuição para a previdência, sua faixa salarial, entre outras informações previdenciárias.

Finalizando, clique em “criar senha”. Após o cadastro, escolha a opção “entrar como gov.br”, digite o CPF e a senha cadastrada. Agora basta aceitar os termos de uso e privacidade e prosseguir. Na tela seguinte estará todos os serviços disponíveis no portal Meu INSS.

Ruan Felipe
Formado em Jornalismo pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná e pós-graduando produção em cinema e mercado audiovisual. Editor e diagramador nas horas vagas.

Deixe seu comentário