Ministério da Fazenda – Telefones, Endereços e Consultas Online

O Ministério da Fazenda é o órgão responsável por planejar, formular e executar as políticas econômicas nacionais. Todos os assuntos relacionados à administração dos recursos públicos estão sob a responsabilidade desse órgão, assim como as regras de condução e fiscalização de operações de crédito, arrecadação tributária federal, preços e tarifas públicas, seguros, consórcio e previdência privada.

As negociações econômicas e financeiras com governos, organismos multilaterais e agências governamentais também são atribuições do Ministério da Fazenda, assim como toda fiscalização e controle do comércio exterior. O órgão também propõe a realização de estudos e pesquisas, para o acompanhamento da conjuntura econômica.

Sob a responsabilidade do Ministério da Fazenda estão importantes órgãos, como Conselho Monetário Nacional, Conselho Nacional de Política Fazendária e Conselho de Atividades Financeiras.

 

Quem faz parte

O Ministério da Fazenda é o órgão da estrutura administrativa da República Federativa do Brasil, responsável pela formulação e execução da política econômica.

Ele possui sua estrutura organizada em órgãos de assistência direta e imediata ao Ministro de Estado da Fazenda, órgãos específicos singulares, órgãos colegiados e entidades vinculadas.

Entre as entidades vinculadas ao Ministério da Fazenda estão:

Autarquias:

  • Banco Central do Brasil (BC);
  • Comissão de Valores Mobiliários (CVM) ;
  • Superintendência de Seguros Privados (SUSEP).

Empresas públicas:

  • Casa da Moeda do Brasil;
  • Serviço Federal de Processamento de Dados (SERPRO);
  • Caixa Econômica Federal;
  • Empresa Gestora de Ativos (EMGEA).

Sociedades de Economia Mista:

  • Banco do Brasil;
  • IRB Brasil Resseguros;
  • Banco da Amazônia;
  • Banco do Nordeste do Brasil.

SEFAZ

ministério da fazenda telefonesA Secretaria de Estado da Fazenda (SEFAZ) é o órgão vinculado ao Ministério da Fazenda, responsável pelo controle das receitas e das despesas de cada um dos Estados e do Distrito Federal.

Tais receitas provêm primordialmente da arrecadação de tributos e taxas estaduais, enquanto as despesas são destinadas a sustentar a máquina pública, bem como as obrigações públicas estaduais estabelecidas pela Constituição.

Uma das principais obrigações cobradas pela Sefaz para as empresas é o armazenamento das Notas Fiscais eletrônicas (NFes), pelo período de 5 anos.

Os principais impostos cobrados pela Sefaz em todos os Estados e no Distrito Federal são:

  • ICMS (Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação);
  • ITCD (Imposto sobre Transmissão Causa Mortis e Doação de Quaisquer Bens ou Direitos);
  • IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores).

Com relação às taxas cobradas pela administração fazendária estadual, vamos nos ater às da Sefaz-SP, uma vez que, como no caso dos municípios, são variáveis conforme a respectiva administração. Assim, constam no portal da instituição paulista 11 taxas básicas, vinculadas ao exercício de determinadas atividades da Segurança Pública e do Poder Judiciário:

  • Custas Judiciais;
  • Emolumentos relativos aos atos notariais e de registro e Taxa de Fiscalização Judiciária;
  • Taxa de Controle e Fiscalização Ambiental do Estado de Minas Gerais (TFAMG);
  • Taxa de Expediente;
  • Taxa de Incêndio;
  • Taxa de Licenciamento para Uso ou Ocupação da Faixa de Domínio das Rodovias (TFDR);
  • Taxa de Minério (TFRM);
  • Taxa de Renovação do Licenciamento Anual de Veículo (TRLAV);
  • Taxa de Segurança Pública;
  • Taxa Florestal;
  • Taxa Judiciária.

Para acessar os serviços da Secretaria da Fazenda de um estado em específico confira aqui um manual completo que te levará para tutoriais para consultas online e serviços da Sefaz.

Como entrar em contato

O canal direto entre os cidadãos e o Ministério é a Ouvidoria, que está sob a responsabilidade da Secretaria-Executiva do órgão. Por ele, é possível fazer reclamações, sugestões e sanar dúvidas. O contribuinte encontra, também, com o site do Ministério, onde é possível verificar o andamento da declaração de Imposto de Renda ou questões relacionadas ao Cadastro de Pessoa Física (CPF).

É o elo entre a Sociedade e o Ministro da Fazenda que garante o direito à manifestação, orientando o cidadão sobre como proceder na defesa da sua cidadania. Todo cidadão tem o direito de manifestar apreço, insatisfação ou dar sugestões de melhorias sobre os serviços do Ministério da Fazenda.

A Ouvidoria Geral é composta por três setores:

  1. O SisOuvidor recebe reclamações, sugestões, elogios e denúncias. Quando o usuário não se sente completamente atendido, ele pode – e deve – procurar essa ouvidoria;
  2. O Serviço de Informação ao Cidadão (SIC) orienta o público quanto ao acesso às informações que não estão disponíveis nos sítios dos órgãos fazendários, ou na Página da Transparência Ativa Ministério da Fazenda;
  3. O Simplifique é por onde o cidadão pode sugerir mudanças que ampliem a qualidade e facilitem o acesso e a prestação dos serviços públicos.

A Ouvidoria está disponível on-line, no endereço http://www.fazenda.gov.br/ouvidoria.

Avatar
Jornalista formada pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR) e pós-graduanda em Negócios Digitais. Tem mais de 600 artigos publicados em sites dos mais variados nichos e quatro anos de experiência em marketing digital. Em seus trabalhos, busca usar da informação consciente como um instrumento de impacto positivo na sociedade.

Comentários fechados

Os comentários desse post foram encerrados.