Juros do cartão de crédito: quanto serei cobrado pelo atraso na fatura?

Com o atraso da fatura, vêm os juros do cartão de crédito. Mas cada cartão tem taxas e multas próprias. A partir de 2018, algumas regras mudaram e o valor mínimo de pagamento da fatura passou a ser estipulado pelo banco de cada cliente, de acordo com a análise de perfil.

Por isso é preciso ficar atento às taxas e juros por atraso na fatura. A multa por atraso, por exemplo, pode chegar a 2% do valor da fatura. Os juros por atraso giram em torno de 1% e o Crédito Rotativo fica na casa de 15%.

Mas estes valores podem variar ou aumentar, de acordo com o seu cartão de crédito. Com as alterações feitas em 2018, as taxas dos cartões de crédito diminuíram, porém continuam altas, em torno de 300% ao ano. Para saber a taxa do seu cartão, é preciso entrar em contato com seu banco.

Juros por atraso na fatura

Para ilustrar os juros por atraso na fatura de cartão de crédito, vamos criar uma situação hipotética:

Você recebeu sua fatura com valor total de R$ 2 mil, mas só vai conseguir pagar o valor mínimo estipulado pelo seu banco, que é de R$ 400. Desta forma, vai deixar uma dívida de R$ 1,6 mil.

Digamos que a taxa de juros rotativos esteja em 11%, então é preciso somar juros e impostos do mês seguinte à sua multa. Consequentemente, o valor vai subir, e você ainda deve somar às demais parcelas de compras já acumuladas.

Mas existe a opção de contratar a linha de crédito ofertada pelo seu banco. Ao escolher a linha de crédito, você vai fazer um empréstimo com seu banco e vai poder pagar toda a fatura, sem se preocupar em acumular juros por pagar o mínimo.

Para além da opção do empréstimo, que resolve a situação em questão, mas não sua origem, é preciso evitar o endividamento através do uso correto do seu dinheiro. Se organize financeiramente para não gastar mais do que ganha.

Pagando a fatura atrasada

Geralmente os bancos estão abertos para realizar negociações de dívidas e amortização de juros, pois o recebimento de quitações é favorável às instituições bancárias. Uma dica é pagar sua fatura atrasada com o décimo terceiro salário, por exemplo.

No caso de fintechs, como o Nubank, você tem acesso direto à fatura e pode realizar o pagamento de forma mais prática, direto pelo aplicativo. Mas, se for com outros bancos, é necessário ir até o local e conversar de forma sincera sobre sua situação.

Novamente, vamos bater na tecla da reeducação financeira. Não é preciso gastar dinheiro com cursos, basta acessar o YouTube e escolher vídeos da sua preferência sobre o assunto que deseja aprender.

Fatura parcelada

Outra opção que pode amenizar suas dívidas é parcelar a fatura atrasada do cartão de crédito. Neste caso, é possível realizar o parcelamento em até 24 vezes.

Porém, é importante analisar se esta opção vale a pena, pois toda decisão tem prós e contras. Mas alguns especialistas acreditam que fazer um empréstimo com o banco compensa mais. 

Cartão de crédito: o vilão dos brasileiros

O Brasil é um dos países com maiores índices de endividamento. E o principal gasto dos brasileiros é com o cartão de crédito. Além disso, no país, os cartões possuem uma das maiores taxas de juros.

De acordo com o Banco Central, o cartão de crédito compromete 77,6% da planilha de gastos dos brasileiros. Ainda conforme a instituição, entre novembro e dezembro de 2019, os juros do rotativo apresentaram variação de 293,9%.

Se engana quem acha que cartão de crédito é sinônimo de dinheiro fácil. Pois, na teoria – e na prática – você está gastando um dinheiro que ainda não tem. Por isso a importância da educação financeira: para ter consciência da forma como se usa o próprio dinheiro.

Avatar
Jornalista formada pela Universidade Luterana do Brasil de Canoas/RS.

Deixe seu comentário