Juros abusivo no cartão de crédito: como recorrer?

O brasileiro além de estar sempre preocupado com uma grande quantidade de pagamentos que devem ser feito todos os inícios de meses, também precisam ficar de olho no pagamento do boleto do seu cartão de crédito.

Quando acontece de se esquecer o pagamento do mesmo, existem muitas pessoas que precisam lidar com juros abusivos do cartão de crédito, considerado por muitos como um impedimento e até mesmo um grande problema.

Veja aqui como recorrer neste caso, quais são os processos indicados e demais dicas para sair dessa.

Juros abusivos no cartão de crédito: o que fazer?

Juros abusivos no cartão de crédito: o que fazer?

Uma das maiores reclamações de consumidores que fazem o uso de cartão de crédito são os juros abusivos, visto que muitas vezes estão fora de acordo com o que a lei permite. Quando não há o pagamento da dívida pelo proprietário do cartão, os juros cobrados mora são de até 2% no mês, quando há previsão no contrato, enquanto de até 1% por mês enquanto não se há estipulação antecipada de contrato.

No caso em que há atraso de pagamento de parcelas mensais, há chances de que exista uma cobrança de multa de até 2% no mês, sem falar na correção monetário até que seja feito o pagamento correspondente.

Quando o consumidor verificar que há um excesso de cobrança, é direito do mesmo fazer a reclamação e assim, receber os valores cobrados em dobro pelo cartão. Caso não seja cumprido essa obrigação, a empresa será chamada de forma judicial e assim, terá que responder demais problemas direto com um advogado.

É preciso apenas um dia de atraso para que a empresa possa colocar o nome do consumidor na lista de negativados, como é o caso do SPC e também do Serasa, sendo necessário comunicar o mesmo que seu nome está sendo incluído nesses bancos de dados. É válido lembrar que o devedor não deve passar por situações de constrangimento nesses casos, como ser importunado em horários fora do comercial, por meio de vizinhos, no trabalho ou demais possibilidades.

Depois que o pagamento da dívida é feito, a empresa tem até 5 dias para fazer a exclusão do nome do consumidor do setor de negativos, do contrário, também é preciso entrar com um processo judicial.

Como identificar quando existem juros abusivos?

Como identificar quando existem juros abusivos?

É preciso saber quando os juros estão sendo vistos como abusivos, visto que do contrário, você terá que pagar por um acréscimo que não está previsto pela lei.

O cliente que estiver em dúvidas, pode acessar o Banco Central e também o Código de Defesa do Consumidor. Há casos que quando acontece uma revisão contratual, há chances de até 90% de sua dívida readaptada. As taxas mais comuns ficam entre 0,78% até 3,83% ao mês, portanto, caso o valor cobrado seja muito maior do que isso, vale a pena revisar o contrato do serviço combinado.

Veja abaixo uma média de taxas de juros dos principais produtos de crédito que são ofertados pelas instituições financeiras, conforme divulgados pelo Banco Central no ano de 2020:

  • Cheque especial: 318,7% – ao ano;
  • Rotativo do cartão de crédito – 300,3% – ao ano;
  • Parcelamento do cartão de crédito: 175,2% – ao ano;
  • Crédito pessoal: 119,5% – ao ano;
  • Empréstimo com garantia de veículo (Creditas): 17,88% – ao ano;
  • Empréstimo consignado privado: 16,06% – ao ano;
  • Empréstimo com garantia de imóvel: 11,88% – ao ano.

Uma dica é utilizar o cartão de crédito apenas como uma forma de emergência ou para compras muito grandes, fazendo o pagamento com o débito e o dinheiro que possui no momento, do contrário, poderá se surpreender com o final de sua fatura, sendo muito maior do que o esperado. Ou, também é possível se organizar por meio de uma planilha ou agenda pessoal, colocando todos os custos na ponta do lápis e sabendo exatamente onde se pode chegar.

Por isso lembre-se de sempre ler as entrelinhas do contrato assinado, do contrário, poderá ter muitas surpresas desagradáveis, principalmente quando o assunto é dinheiro a mais do que o esperado, visto que é muito difícil se ter sobrando nos dias atuais.

Procure se programar com o pagamento de suas contas, conseguir economizar e guardar um pouco de dinheiro quando possível, além de sempre pesquisar quais são os produtos mais baratos e também quais são os bancos que oferecem as melhores negociações.

Assim, fica mais fácil de saber o que esperar, principalmente quando o assunto é dinheiro.

Avatar
Jornalista formada pela PUCPR viciada em música de todos os tipos, livros e séries. Mestre em curiosidades inúteis, está sempre procurando fugir da rotina.

Deixe seu comentário