IPTU 2021 Curitiba: Como tirar minha segunda via?

Todos os anos, é obrigação dos brasileiros ficar de olho em quais são os impostos que terão que fazer o pagamento, principalmente no início do primeiro semestre. Muitas dessas taxas tem data limite, como é o caso do IPVA, do DPVAT, licenciamento e tantas outras, sem falar no caso do IPTU.

O IPTU é um dos impostos que precisam ser pagos por todos aqueles que possuem algum imóvel em seu nome, por isso, veja aqui informações completas sobre o pagamento dessa taxa na cidade de Curitiba, como tirar sua segunda via, qual é o valor e se existem casos em que não é preciso pagar a mesma.

Fique por dentro do assunto abaixo.

IPTU 2021 Curitiba: Como tirar minha segunda via?

Uma dúvida comum para todas as pessoas que precisam fazer o pagamento do imposto no começo do ano, no caso, do IPTU, é sobre como fazer o pagamento ou conseguir tirar sua segunda via.

Veja abaixo como fazer o passo a passo e ter sua via do Imposto Predial e Territorial Urbano rapidamente em suas mãos, evitando assim possíveis taxas e acréscimo de juros em caso de atraso.

  1. Acesse o link específico da prefeitura de Curitiba, que é: https://damiptu.curitiba.pr.gov.br/;
  2. Agora, você precisa escolher entre “Inscrição Imobiliária” ou “Indicação Fiscal”;
    IPTU 2021 Curitiba: Como tirar minha segunda via?
  3. Selecione a opção que achar melhor e então, lembre-se de preencher o código de segurança ali presente, selecionando então a opção de “Carnê”.

Agora, você terá em sua mão todos os dados para fazer o pagamento do IPTU em Curitiba, garantindo assim o pagamento dessa taxa e se livrando da possibilidade de ter que arcar com custos adicionais, que costumam ser causados quando há atraso e demais possibilidades.

Formas de pagamento do IPTU Curitiba

Você sabia que para fazer o pagamento do seu IPTU em Curitiba, existem duas opções disponibilizadas? Isso mesmo, você pode fazer o pagamento do mesmo de forma à vista, que garante um desconto exclusivo, ou, parcelar na quantidade que é estipulada pelo governo.

A prefeitura te dá a chance de disponibilizar as duas formas para fazer o pagamento, melhorando a vida do contribuinte, além de incentivar que o imposto seja pago, independente de qual seja a forma escolhida.

Para fazer o pagamento do imposto, o contribuinte pode se dirigir até as seguintes agências bancárias autorizadas, que são:

  • Banco do Brasil;
  • CEF;
  • Bradesco;
  • Itaú;
  • Santander;
  • BANCOOB;
  • Outros.

Qual o valor do IPTU em Curitiba?

O valor do IPTU na cidade de Curitiba é calculado de acordo com dados específicos aplicados a sua propriedade. Veja abaixo como funciona essa cálculo.

O IPTU é calculado da seguinte forma: Alíquota X Valor Venal = IPTU.

Caso você tenha dúvidas, é possível acessar o site oficial da Prefeitura de Curitiba, onde você pode fazer o cálculo por meio de uma tabela única, onde há os valores específicos de cada tipo de imóvel.

Veja quais são os valores atualizados:

  • Imóveis residenciais com o valor venal máximo de R$38.645,00 tem uma aplicação de alíquota de 0,20%;
  • Imóveis com o valor máximo de R$48.386,00 tem a alíquota de 0,25%;
  • Propriedades que tem o valor até R$67.710,00, tem a alíquota de 0,35%.

Existem também vários outros fatores que contribuem para o aumento do valor do IPTU de seu imóvel em específico, como é caso de:

  • Largura;
  • Comprimento;
  • Boa localização;
  • Rua asfaltada;
  • Outros.

Desconto no valor do IPTU de Curitiba 2021

Você sabia que é possível conseguir desconto no valor do IPTU na cidade de Curitiba? Isso mesmo, é possível conseguir um abatimento de até 50% do imposto, tudo isso por meio do Programa Nota Curitibana.

O prazo para que esse benefício seja utilizado é até o dia 30 de novembro, sendo de responsabilidade do cidadão acessar o site oficial do benefício e assim, realizar a devida transferência. É importante lembrar que essa possibilidade só existe quando não há nenhum tipo de dívida com a prefeitura, podendo ser usado em mais de um imóvel também.

O processo é fácil: basta acessar o site do Nota Curitiba por meio do seu CPF ou CNPJ, colocando a senha correspondente. Depois disso, selecione os créditos, digite a indicação fiscal – que está no seu carnê -, ou seleciona aquela indicação fiscal que já está ali aplicada em seu cadastro.

Agora o processo acontecerá rapidamente, sem que você tenha que se preocupar mais com o desconto abatido.

Avatar
Jornalista formada pela PUCPR viciada em música de todos os tipos, livros e séries. Mestre em curiosidades inúteis, está sempre procurando fugir da rotina.

Deixe seu comentário