Como funciona o FIES? Entenda a selação do programa

O Fundo de Financiamento Estudantil (FIES) é um programa do governo federal que visa o acesso de estudantes em universidades particulares por meio do financiamento.

O programa, criado em 1999 pelo Presidente da República Fernando Henrique Cardoso, sucedeu o primeiro programa de crédito estudantil, criado em 1976 pelo regime militar.

O diferencial do FIES comparado ao financiamento proposto por bancos e outros serviços são taxas e juros menores, além da possibilidade do estudante só começar a quitar o empréstimo após se formar.

Para ter a possibilidade de utilização do financiamento estudantil governamental, é necessário que o estudante tenha realizado o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) a partir de 2010.

No entanto, não basta apenas ter feito o exame, é necessário ter alcançado no mínimo 450 pontos na prova objetiva e não ter tirado zero na redação. O critério de classificação e, posteriormente, a realização do financiamento é baseado na nota que o estudante teve no enem.

Também como solicitação para ter direito ao ingresso no programa, o estudante não poderá ter renda mensal per capita maior do que três salários mínimos. Com o salário mínimo de 2020 em R$1.045 , a renda não poderá passar de R$3.135 por pessoa.

Como funciona o FIES

Como posso me inscrever no Fies 2020?

As inscrições no Fundo de Financiamento Estudantil (FIES) estão disponíveis no início de cada semestre. O candidato poderá se cadastrar por meio do Sistema Informatizado FIES.

Ao acessar o portal do FIES, o estudante deverá realizar as quatro etapas solicitadas na hora do cadastro, iniciando pela confirmação de dados pessoais e seguindo pela validação das informações na Comissão Permanente de Supervisão e Acompanhamento (CPSA) até a contratação do financiamento no banco.

Feito todos os procedimentos e sendo aprovado para a participação do programa, basta aguardar o processo seletivo.

Como funciona o processo seletivo do Fies

O processo seletivo do Fundo de Financiamento Estudantil (FIES) é realizado por etapas conforme o cronograma do programa.
Primeiramente, na data estipulada pelo cronograma oficial do programa, o estudante deverá entrar no site oficial do FIES e confirmar sua inscrição; Em seguida, deverá preencher informações sobre dados socioeconômicos, como renda bruta familiar;
  Posteriormente ao preenchimento das informações, o estudante deverá confirmar sua nota na prova do Enem, escolher uma vaga em algum curso esteja de acordo com seu perfil e ficar atento à variação da nota de corte, para se necessário, alterar sua opção de curso.

A nota de corte do FIES é calculada de acordo com o número de vagas disponíveis e com as notas dos estudantes inscritos, igualmente como é feito na seleção de bolsas de estudo do Programa Universidade Para Todos (Prouni).

Caso haja empate sobre a nota de corte, são adotados alguns critérios para decidir quem terá direito ao financiamento. A primeira nota comparativa é a da redação do enem, caso o empate persista, a nota geral da prova objetiva é comparada entre os estudantes.

Persistindo a igualdade nas notas, o desempate passa a ser feito por meio da comparação de notas sobre as categorias da prova objetiva do enem, começando por Linguagens e, posteriormente, Códigos e Suas Tecnologias, Matemática e Suas Tecnologias, Ciências da Natureza e Suas Tecnologias e por fim Ciências Humanas e Suas Tecnologias.

Contratação do Fies

Após a aprovação em todos os processos seletivos, o estudante está apto para a contratação do financiamento estudantil. O procedimento deve ser realizado em uma agência bancária, sendo necessário levar os documentos a seguir (original e cópia) do estudante e do fiador (em casos em que o fiador é necessário):

Documentos para o estudante

•    Documento de Regularidade de Inscrição (DRI) emitido pela Comissão Permanente de Supervisão e Acompanhamento do FIES (CPSA);
•    Termo de concessão ou de atualização do usufruto de bolsa parcial do Prouni, quando for o caso;
•    Documento de identificação;
•    CPF próprio e, se menor de 18 anos de idade não emancipado, CPF do seu representante legal;
•    Certidão de casamento, CPF e documento de identificação do cônjuge, se for o caso;
•    Comprovante de residência.

Documentos do fiador

•    Documento de identificação;
•    CPF;
•    Certidão de casamento;
•    CPF e documento de identificação do cônjuge se for o caso;
•    Comprovante de residência;
•    Comprovante de rendimentos, salvo no caso de fiança solidária.

Caso o estudante não compareça na CPSA da instituição de ensino no período divulgado, a vaga para o FIES será automaticamente cancelada.

Entenda como funciona o Fundo de Financiamento Estudantil (FIES)

O que é o fiador do FIES?

O fiador é quem irá assumir o financiamento quando o estudante, após formado, não quitar a dívida. O fiador é como uma garantia ao banco de que a dívida poderá ser paga mesmo se o estudante não conseguir se consolidar profissionalmente após a conclusão da faculdade.

Há algumas exceções que dispensam a figura do fiador para a contratação do FIES. Bolsistas parciais do Prouni que também contrataram o financiamento, estudantes matriculados em curso de licenciatura e estudantes com renda familiar per capita de até um salário mínimo podem realizar o cadastro sem necessitar do fiador.

Já para quem não se enquadra em alguma destas categorias, é possível aderir duas modalidades de fiança, a convencional ou a solidária. Na primeira, o estudante poderá escolher até dois fiadores que possuem a renda igual ou maior ao dobro da mensalidade do curso escolhido.

Na segunda opção, a solidária, um grupo de três a cinco estudantes podem se tornar fiadores um do outro. No entanto, nenhum dos membros poderão ter algum grau parentesco entre si.

Aditamento do FIES: como é e como funciona?

O aditamento do FIES é o procedimento de renovação do contrato de financiamento, sendo obrigatório sua realização no início de todos os semestres. O processo deverá ser realizado entre a CSPA da instituição e o estudante. A não realização do aditamento ocasionará o cancelamento do FIES.

Ruan Felipe
Formado em Jornalismo pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná e pós-graduando produção em cinema e mercado audiovisual. Editor e diagramador nas horas vagas.

Deixe seu comentário