Empréstimos para MEI – Como Funciona? Quais os tipos? Vale a Pena?

No Brasil existem uma série de modelos de conseguir regularizar o seu negócio, sendo que um dos mais conhecidos é sem dúvidas, o MEI, destinado para os Microempreendedores Individual.

Está precisando de um empréstimo, porém, não sabe como funciona o procedimento para conseguir o seu? Veja aqui quais são as condições designadas pelo governo para este caso em específico e fique por dentro.

Tenha o quanto antes o seu empréstimo do MEI e fique por dentro.

Empréstimo para MEI: Como funciona?

Empréstimos para MEI - Como Funciona? Quais os tipos? Vale a Pena?

O empréstimo para MEI é uma possibilidade interessante para quem precisa de dinheiro, principalmente porque com uma situação diferenciada em relação aos demais modelos de regulamentação, esse tipo de indivíduo possui alguns direitos e benefícios únicos, como é o caso da contratação de uma linha de crédito.

Isso pode acontecer, visto que é bem mais comum do que se imagina ter que enfrentar a falta do capital de giro, dessa maneira, o empréstimo é bem menos burocrático e tem taxas menores, como o prazo da quitação facilitado.

O MEI é nada mais do que uma pessoa física com CNPJ, o que lhe dá o benefício de isenção de alguns impostos, pagamento reduzido de outros e muito mais. Dessa maneira, os empréstimos são destinados para quem se enquadra dentro dos pré requisitos abaixo:

  • Ter o faturamento máximo de R$81 mil no ano;
  • Ter contratado no máximo apenas um colaborador;
  • Não ser sócio de outras empresas;
  • É necessário exercer entre as atividades que estão permitidas pela Resolução GGSN 140/2018.

Depois de fazer a formalização, o MEI precisa apenas fazer o pagamento anual da DAS – Declaração de Arrecadação Simplificada, que é realizada a cada mês. Depois disso, é possível fazer a respectiva contratação de crédito para o negócio em específico.

Principais características da contratação do empréstimo do MEI

No momento de procurar por uma linha de crédito para o MEI, é necessário fazer a comprovação de sua capacidade de pagamento, como é cobrado em qualquer outro tipo de modalidade.

Além disso, é necessário que se prove qual é a justifica para essa contratação do dinheiro, sendo que devem estar ligados às atividades que são exercidas, podendo ser:

  • Para pagamento dos fornecedores;
  • Para a compra de equipamentos e insumos;
  • Para realizar a organização financeira do negócio.

Se você precisa de dinheiro para algum caso individual, é preciso contratar uma linha de crédito destinada para pessoas físicas, sendo que o empréstimo para o MEI em específico, é feito para ajudar na expansão do negócio.

É comum que em situações mais difíceis, como é o caso de crises econômicas, algumas linhas de crédito especiais sejam lançadas para melhorar a vida do empreendedor, dessa forma, é indicado que você faça o aproveitamento dessas oportunidades.

O empréstimo geralmente é feito por instituições financeiras, sendo mais seguro que você faça a pesquisa de forma prévia sobre quais são aquelas que melhor se encaixam em seu bolso e seu planejamento financeiro.

Além disso, ainda existem as diferenças nas taxas e também nas condições que são aplicadas por cada banco em específico, portanto, tenha atenção!

Quais os documentos necessários?

Empréstimos para MEI - Como Funciona? Quais os tipos? Vale a Pena?

É preciso verificar de acordo com qual é a instituição em que você está interessado, porém, geralmente são cobrados os seguintes documentos:

  • RG;
  • CPF;
  • Comprovante de MEI – do qual pode ser emitido rapidamente por meio do Portal do Empreendedor, apresentando assim o CNPJ e demais dados do negócio;
  • O comprovante de residência, do qual deve ser expedido nos 90 dias anteriores;
  • Dados da respectiva conta bancária.

Na maioria dos casos, também pode ser que seja pedido o comprovante de endereço, no caso de estabelecimentos comerciais, mas, como o MEI permite que se possa trabalhar de casa ou sem endereço fixo, principalmente para quem presta serviços, pode ser dispensado na maioria dos casos.

Quando falamos sobre o comprovante de renda, pode ser usado o extrato bancário ou por meio da Declaração do Imposto de Renda de Pessoa Física – IRPF.

Agora que você já sabe como é o processo para conseguir pedir uma linha de empréstimo, entre em contato com os bancos dos quais possui interesse, sempre verificando de maneira prévia quais são as condições, o que muda para cada um deles e sempre verificando a quantidade de juros incluídos.

Fique de olho e encontre aquela que for a melhor condição para você e sua empresa em específico.

Avatar
Jornalista formada pela PUCPR viciada em música de todos os tipos, livros e séries. Mestre em curiosidades inúteis, está sempre procurando fugir da rotina.

Deixe seu comentário