Conheça o empréstimo do Bolsa Família e saiba como solicitar!

Você conhece o empréstimo do Bolsa Família?

O Programa Bolsa Família atende mais de 14 milhões de famílias carentes em todo o país e é, atualmente, o principal projeto voltado par a área social e de cidadania, com investimento mensal de aproximadamente 2 bilhões de reais do governo federal.

Os repasses são feitos para garantir o acesso à saúde, alimentação e educação dos beneficiários.

Para ter direito, é preciso uma série de comprovações para atestar a necessidade e, após a avaliação, será determinado qual valor aquela família receberá mensalmente, podendo variar de acordo com a quantidade de pessoas na mesma casa, entre outras condições. 

Outro benefício que faz parte do programa de assistência social é a facilidade em conseguir um micro crédito, chamado de empréstimo do Bolsa Família. Veja abaixo como ele funciona e como solicitar.  

Empréstimo bolsa família
Conheça o empréstimo do Bolsa Família.

O que é o Empréstimo do Bolsa Família?

O empréstimo do Bolsa Família é uma modalidade de microcrédito desenvolvido dentro do Plano Progredir.

Ele foi lançado em 2007 pelo Ministério do Desenvolvimento Social e visa o auxílio financeiro concedido para a abertura de pequenos negócios e melhoria da vida dos beneficiários.

Desta forma, o projeto concede empréstimos de até R$ 15 mil para microempreendedores que estejam devidamente inscritos e que possuam os dados atualizados no Cadastro Único – CadÚnico.

Sendo assim, aqueles que estiverem inscritos no programa que queiram apostar no empreendedorismo, têm a opção de solicitar o crédito, desde que atendam alguns critérios. 

Quem pode solicitar?

Para solicitar o empréstimo do Bolsa Família, é preciso se enquadrar em alguns pré-requisitos, tais como:

  • Possuir outra renda além do benefício, como um emprego formal (sob o regime CLT, de carteira assinada);
  • Estar ciente sobre a fiscalização e permitir a visita de algum fiscal do programa;
  • Ter um fiador.

O último item, o fiador, neste caso, é de suma importância, porque apesar de as taxas de juros serem mais baixas que o habitual, nos casos em que o solicitante não realiza o pagamento das parcelas, outras pessoas, no caso, os fiadores, devem arcar com as despesas.

A porcentagem de juros corresponde à quantidade de parcelas, valor e situação de renda do solicitante. 

Como solicitar o empréstimo do Bolsa Família

Para fazer a solicitação de crédito, além de atender aos critérios citados acima, o interessado deve estar em dia com as documentações e exigências do programa. Essas exigências são:

  • Ter todas as crianças da família matriculadas na escola, com a frequência exigida pelo programa (a qual deve corresponder a pelo menos 75%);
  • Estar em dia com os programas de saúde destinados às mulheres gestantes (pré-natal, exames e acompanhamento médico);
  • Caso tenha criança (s) recém nascida (s), todo o cronograma de vacinas deve estar atualizado.

Caso atenda os requisitos e queira solicitar o empréstimo do Bolsa Família, o interessado deve ir até uma agência da Caixa Econômica Federal com toda a sua documentação e a do fiador.

A documentação necessária (tanto para o solicitante, quando para o fiador) é:

  • Identidade e CPF;
  • Comprovante de residência e de renda;
  • Carteira de trabalho;
  • Cartão do benefício;
  • Inscrição no Cadastro Único.

Também é necessário levar o cartão do benefício. 

Após a solicitação, começa o processo de análise e aprovação. Caso seja liberado, o valor pode ser retirado com o próprio cartão do programa. A quantia varia entre R$ 300 e R$ 15 mil, valor máximo do empréstimo do Bolsa Família.

Para mais informações, acesse o portal da Caixa Econômica Federal.

Amanda Lino
Jornalista com mais de 7 anos de experiência em redações de rádio, TV e internet. Além de colaboradora da Webgo Content, Amanda também é host do podcast Me Empresta Seus Óculos, que trata sobre cotidiano.

Deixe seu comentário