Quais são os documentos necessários para o saque do FGTS? Veja aqui!

O FGTS – Fundo de Garantia por Tempo de Serviço -, é conhecido por ser um valor muito esperado para saque de muitos trabalhadores, visto que ele é uma parte do salário mensal, depositado diretamente em uma conta exclusiva do brasileiro, sendo que só pode ser sacado em momentos específicos.

Quer saber quais são os documentos necessários para fazer o saque dessa quantia? Veja aqui como funciona, quais são os itens necessários, quem pode fazer o saque e demais informações importantes para conseguir o seu.

Fique por dentro e continue lendo para entender melhor sobre o assunto.

Quais são os documentos necessários para o saque do FGTS? Veja aqui!

Quais são os documentos necessários para o saque do FGTS? Veja aqui!

Os trabalhadores que querem sacar os valores do seu FGTS, deverão ficar atento sobre quais são os documentos necessários para executar a ação. Caso vá retirar o seu dinheiro do FGTS pela primeira vez na vida, tenha calma e verifique aqui informações completas.

Geralmente os pagamentos desse valor são feitos pela Caixa Econômica Federal, por meio de solicitações simples e rápidas.

Para que você possa sacar os valores do seu FGTS, é preciso primeiro definir qual será a modalidade de pagamento em questão.

No momento atual, são liberadas quantias referentes ao saque emergencial, mas, ainda é possível receber por meio do saque aniversário ou demais formas tradicionais já conhecidas pelo programa. Cada uma delas possui um procedimento de retirada diferente e depende também da quantidade do valor solicitado.

Saque emergencial: confira como funciona!

Para aquelas pessoas que vão retirar os valores conhecidos como o saque emergencial, é tudo feito de forma simples. Primeiramente, é preciso verificar as datas já estipuladas pelo calendário abaixo, sendo que essa quantia será depositada na poupança digital da Caixa.

Realizada por meio do app Caixa Tem, quando o acesso for autorizado, o trabalhador deverá fazer a solicitação da transferência diretamente para uma conta bancária que esteja em seu nome.

Assim, de maneira específica para essa modalidade, não será preciso ir até uma agência da Caixa para fazer esse saque. Ao realizar um TED para outra conta bancária, o cidadão poderá ir até o banco desejado e fazer a retirada nos caixas eletrônicos, por meio do uso da conta digital ou pelo cartão da instituição.

Saque aniversário e mais modalidades: fique atento!

Para as outras modalidades de pagamento do FGTS, será preciso que o interessado vá até a agência da Caixa mais próxima. A maneira mais rápida de fazer essa retirada é apresentado o Cartão Cidadão, neste caso, o valor limite que poderá ser retirado é de R$3 mil.

Além das agências bancárias da Caixa Econômica Federal, o procedimento também pode ser feito por meio de outros pontos de atendimentos existentes, que são:

  • Em lotéricas;
  • Em Correspondentes Caixa Aqui;
  • Em postos de atendimento eletrônico;
  • Em salas de autoatendimento.

Em caso de valores de no máximo R$1,5 mil, será possível fazer a retirada do mesmo por meio do cartão cidadão. Dessa forma, é só ir até em algum dos lugares citados acima, apresentando seu número do PIS/PASEP/NIT/NIS e a senha pessoal correspondente.

Já para valores que ultrapassam o preço de R$3 mil, será necessário fazer uma comprovação mais segura, precisando do cartão cidadão e também de demais registros, que são:

  • A Carteira de Trabalho;
  • Um documento de identificação com foto;
  • O número de inscrição do PIS/PASEP/NIT/NIS.

Agora que você já sabe como funciona o saque do FGTS de acordo com cada caso, vale a pena se informar melhor sobre os locais disponíveis perto de sua casa para fazer o saque, dessa forma, fica muito mais fácil o recebimento desse valor.

Como funciona o FGTS?

Uma poupança aberta pela empresa em nome do trabalhador, ela é uma garantia que o trabalhador irá receber determinado valor, principalmente em caso de demissão sem justa causa. Os valores do FGTS pertencem somente ao trabalhador, sendo que em algumas situações especiais, poderá ser sacado sem que o contribuinte tenha que sair do respectivo emprego.

O empregador fará o depósito mensal nesta conta bancária aberta em nome do trabalhador, equivalente a 8% do valor de seu salário mensal. Nessa conta do FGTS, essa quantidade acumulada rende juros e também uma correção monetária, sendo que no final do período de um ano, será feita a soma dos depósitos equivalente a mais de um salário mínimo bruto por mês.

Avatar
Jornalista formada pela PUCPR viciada em música de todos os tipos, livros e séries. Mestre em curiosidades inúteis, está sempre procurando fugir da rotina.

Deixe seu comentário