Cuidados necessários para evitar JUROS ABUSIVOS em empréstimos

Infelizmente, é comum encontrar para o consumidor brasileiro encontrar linhas de crédito com juros abusivos, então é preciso tomar alguns cuidados para evitar esse problema. É fundamental saber identificar cobranças acima da média para não pagar mais do que deveria.

Para evitar os juros abusivos em um empréstimo, é importante saber como calcular as taxas e conhecer as principais situações em que eles são aplicados.

Pensando nisso, listamos algumas dicas para te ajudar a evitar uma linha de crédito com mais juros do que deveria, seja para um financiamento, cartão de crédito ou empréstimo.

evitar juros abusivos

O que são juros abusivos?

Primeiro precisamos entender o que são os juros, que dizem respeito à remuneração cobrada por um empréstimo de dinheiro. Dessa forma, a taxa de juro é um percentual aplicado sobre o valor do crédito em questão.

Os juros existem porque o empréstimo precisa ser um negócio que valha o risco para quem cede o dinheiro. Com eles, quem empresta tem uma garantia de retorno do valor e ainda ganha rendimentos com isso.

Mas os juros são considerados abusivos quando são aplicados de forma excessiva, injusta, imprópria, fazendo com que o consumidor se torne vítima de uma injustiça.

Portanto, são algumas as situações nas quais podemos considerar que os juros aplicados são abusivos, dentre elas:

  • Quando o contrato o empréstimo tem juros muito maiores do que o valor necessário para cobrir o risco da linha oferecida;
  • Quando a taxa está acima da média cobrada pelas instituições, conforme você pode conferir no site do Banco Central;
  • Ou quando a cobrança infringe o Código de Defesa do Consumidor.

No caso do Código de Defesa do Consumidor, a Justiça utiliza o conceito de desvantagem exagerada para o consumidor para verificar taxa de juros abusivas. Dessa forma, o Artigo 51 do CDC prevê a anulação de cláusulas contratuais referentes ao fornecimento de produtos e serviços, incluindo empréstimos e financiamentos.

E como não existe uma tabela que define valores abusivos, é importante ficar de olho na média do mercado e ler atentamente as condições propostas no contrato proposto.

Como evitar juros abusivos?

Agora que já sabemos quando os juros podem ser considerados abusivos, é hora de conferir algumas dicas essenciais para evitar ser vítima desta situação.

1 – Pesquisar com calma

Antes de adquirir um empréstimo ou financiamento, é fundamental pesquisar bastante no mercado para comparar as condições e garantir a melhor oferta.

Se você tiver contas em bancos diferentes, compare as taxas entre eles e também com outras instituições. Muitas pessoas se limitam aos bancos dos quais elas já são clientes, sem pesquisar em outros lugares, e além de perder boas propostas acabam pagando taxas altas por falta de procura.

Depois da pesquisa em diferentes instituições financeiras, lembre-se que você deve escolher a oferta que atende melhor às suas atuais necessidades, e que não comprometa sua saúde financeira no futuro – o que nos leva ao próximo tópico.

2 – Faça um planejamento cuidadoso

É importante ter um planejamento financeiro adequado para ter certeza de que você conseguirá pagar o empréstimo sem que o orçamento seja comprometido.

Esta é uma dica que deve ser levada em conta principalmente por quem busca uma linha de crédito para empresas. Afinal, a falta de organização em empresas pode comprometer os resultados do negócio.

3 – Conhecer o mercado de crédito

Conforme já dissemos, é muito importante ter noção das condições do mercado para conseguir evitar juros abusivos. Afinal, às vezes o consumidor está preocupado apenas com as necessidades do momento e aceita as condições de crédito só porque dá conta de pagar as parcelas.

Mas uma linha de crédito vantajosa não se resume a esse critério, e se você estiver por dentro deste mercado vai saber reconhecer vantagens que vão além do valor das parcelas.

Além disso, com esse conhecimento você evita proposta que só parecem interessantes, mas que nas “letras minúsculas” se mostram problemáticas. Muitas vezes o custo parece baixo no primeiro momento, mas a longo prazo se mostra bastante alto.

4 – Saiba negociar

Sabemos bem que bons vendedores sabem nos vender coisas que nós não queremos e nem precisamos. Portanto, além de tomar cuidado com propostas desnecessárias, é importante que você tenha controle sobre as negociações.

Além de ter conhecimento sobre este mercado, é fundamental demonstrar isso durante a negociação. Dessa forma, com todas as informações já mencionadas, as suas chances de não ser vítima de juros abusivos na hora de fechar contrato serão maiores.

Por fim, caso você ache necessário, pode recorrer a uma empresa de consultoria para garantir que conseguirá o melhor negócio. Afinal, se souber como utilizar bem o crédito, ele não será um endividamento, e sim um investimento para aumentar suas finanças e ter uma boa saúde financeira.

Felipe Matozo
Estudante de Jornalismo no Centro Universitário Internacional Uninter e ator profissional licenciado pelo SATED/PR. Ligado em questões políticas e sociais, busca na arte e na comunicação maneiras de lidar com o incômodo mundo fora da caverna.

Deixe seu comentário