Como pagar o mínimo do cartão de crédito? Entenda como funciona a opção

O final do mês chega e junto dele, as contas a serem pagas. E nesse momento você calcula tudo e conclui que não vai dar para pagar a fatura integral do cartão de crédito.

De imediato, a primeira saída que lhe vem à mente é efetuar o pagamento mínimo do cartão. Contudo, se analisar com calma, verá que essa não é a melhor alternativa.

Problemas que envolvem cartões de crédito é um assunto que deixa muitos brasileiros com bastantes dúvidas.

Pensando nisso, produzimos um conteúdo sobre como pagar o mínimo do cartão de crédito, se vale a pena e como funciona essa opção.

Vem com a gente conferir!

Como funciona pagar o mínimo do cartão de crédito?

Como pagar o mínimo do cartão de crédito?

Quando o assunto é a fatura do cartão de crédito, saiba que existem duas maneiras de realizar o pagamento: o integral, ou seja, pagar o valor total da fatura; e o mínimo, que se refere a pagar apenas uma porcentagem da fatura integral.

Nem sempre ocorre, mas às vezes pode acontecer a possibilidade de ser permitido o parcelamento de faturas. Desse modo, as taxas de juros são menores e ficam divididas em várias vezes.

Atente-se a essa forma de pagamento

Assim que a pessoa opta pelo pagamento mínimo do cartão de crédito, a sua dívida não está sendo parcelada. O que acontece é o financiamento da fatura em aberto.

Dessa forma, caso o indivíduo já tenha muitos itens parcelados no cartão, vai acordar em fazer mais uma despesa, que é um acumulativo da fatura anterior.

Com isso em vista, vale ressaltar que o mínimo do cartão de crédito não precisa ser exatamente o valor fixado na fatura, mas deve ser um valor entre o menor e o integral.

Analise o seguinte caso hipotético:

  • O valor da compra foi de R$1.500,00;
  • O pagamento mínimo do cartão de crédito é de R$225,00.

Nesse caso, com o valor mínimo do cartão de crédito estabelecido, a pessoa pode efetuar o pagamento de R$225,00 ou outro valor que esteja entre R$225,00 e R$1.500,00.

É importantíssimo que saiba que, quanto mais próximo do valor da fatura, o financiamento para o mês seguinte tende a ser menor.

Como pôde observar, o valor mínimo utilizado é calculado seguindo uma proporção. Assim, de acordo com Banco Central do Brasil, o pagamento mínimo a ser cobrado, deve ser de 15% em cima do valor total da fatura.

À primeira instância, optar por pagar o mínimo do cartão de crédito soa bem tentador, porém, escolher essa forma de pagamento pode lhe dar muita dor de cabeça.

Pagamento mínimo do cartão de crédito. Vale a pena?

Não é aconselhável escolher essa forma para debitar sua dívida. A melhor maneira para escapar dessa armadilha é investir em sua organização financeira.

Ao adotar essa estratégia, vai ser necessário que você disponha alguns minutos por dia e cobre de si um pouco de disciplina. Separamos alguns dos principais passos para que você se organize. Confira:

  • Planejamento de gastos: liste todas as despesas fixas e variáveis que possui mensalmente
  • Ponha no papel quais são suas fontes de renda: em vista do que fatura por mês, vai ter noção se o que ganha é o suficiente para arcar com seus gastos;
  • Analise a sua relação entre seus ganhos e gastos: promova o ajuste entre esses dois parâmetros para que não entre no vermelho;
  • Guarde o cartão de crédito e use-o quando necessário: às vezes, devido ao poder de aquisição, você é levado a obter itens desnecessários. Assim, o desastre no orçamento é certo;
  • Limite-se a apenas um cartão: ter muitos cartões de crédito na carteira lhe dá a falsa impressão de que possui muito dinheiro;
  • Acredite que é possível mudar seu comportamento financeiro: não vai ser fácil, de imediato, mudar a forma como lidava com o seu dinheiro, no entanto, é possível sim. Assim sendo, continue e nunca desista!

Ficou com alguma dúvida ou quer fazer um comentário? Fique a vontade, abaixo tem uma área destinada a essa finalidade!

Paulo Victor Silva
Estudante do curso de Jornalismo pela UFES. Dono de uma mente inquieta e curiosa. Além disso, é amante da leitura e apaixonado pela música.

Deixe seu comentário