Abstenção no Enem 2020. O que isso significa? O que acontece com quem falta?

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2020 teve abstenção de mais de 50% no primeiro domingo de provas. De acordo com o ministro da Educação, Milton Ribeiro, o recorde de 2,8 milhões de faltantes é devido ao medo da contaminação pelo novo coronavírus.

As provas do Enem do último domingo (17) foram realizadas em todo o país, com exceção do estado do Amazonas, onde o exame foi adiado devido ao estado de calamidade pública causado pela pandemia. 

Quanto às faltas, têm direito a solicitar reaplicação da prova os candidatos que apresentaram sintomas ou foram diagnosticados com a Covid-19 na véspera ou no dia do exame. A solicitação é feita diretamente no site do Enem, na página do participante, entre os dias 25 e 29 de janeiro.

Já no caso dos participantes que faltaram sem justificativa, a consequência é eliminação do Enem. Isso gera diversas consequências, como ter que esperar mais um ano para fazer o exame novamente e participar de programas seletivos do governo, como o ProUni, Sisu e Fies, por exemplo.

abstenção enem

Além da covid-19, também podem solicitar a reaplicação das provas os participantes com coqueluche, difteria, doença invasiva por Haemophilus influenza, doença meningocócica e outras meningites, varíola, Influenza humana A e B, poliomielite por poliovírus selvagem, sarampo, rubéola e varicela.

Mas fique atento, pois é necessário comprovar seu estado de saúde por meio de atestado médico. É possível anexar o laudo fornecido pelo profissional da saúde também através do portal do Enem.

No documento é necessário constar o nome completo do estudante, o atestado médico, código da doença (CID) e assinatura do profissional responsável, incluindo seu respectivo registro no Conselho Regional de Medicina (CRM).

O laudo médico deve ser enviado em formato PDF, PNG ou JPG, com tamanho máximo de 2 MB.

Segundo domingo de provas

No próximo domingo (24) acontece o segundo domingo de provas do Enem. Serão realizadas as questões de Ciências da Natureza e Matemática. 

Mas é melhor ficar atento para não perder a prova. Leve seu documento de identificação original com foto, caneta esferográfica azul ou preta de invólucro transparente e não esqueça de usar máscara e álcool em gel.

Não se atrase, pois quando os portões são fechados, não existe mais a possibilidade de entrar no local e realizar a prova. Então fique de olho no relógio para não perder a oportunidade de participar do segundo domingo de provas do Enem.

Novas regras do Enem

O Enem 2020 está com novas regras, e várias delas têm o objetivo de evitar aglomerações para impedir o avanço da Covid-19. Entre as novas medidas, estão salas especiais para pessoas dos grupos de risco.

Segundo o Inep, as características dos perfis mais vulneráveis ao vírus foram detectados com base nos dados de inscrição do Enem 2021. Os grupos de risco do exame são:

  • Gestantes;
  • Lactantes;
  • Idosos;

Além disso, estão no radar do grupo de risco pessoas com doenças cardíacas, pulmonares crônicas, diabetes, obesidade mórbida, hipertensão, doenças imunossupressoras e oncológicas.

O Ministério da Educação adotou protocolos de distanciamento social e de proteção durante as idas e vindas ao banheiro, com a utilização constante de álcool em gel e a aferição de temperatura.

Além disso, o Inep ressalta que o participante que não utilizar a máscara cobrindo totalmente o nariz e a boca, desde a entrada até o local das provas, vai ser automaticamente eliminado do exame.

Avatar
Jornalista formada pela Universidade Luterana do Brasil de Canoas/RS.

Deixe seu comentário